Células Tronco

As Células Tronco Mesenquimais estão presentes em vários tecidos do indivíduo adulto e, num processo de injúria, são naturalmente recrutadas para auxiliar na recuperação, sendo então responsáveis pela manutenção do organismo ao longo da vida. Com o passar dos anos, a produção das células Tronco diminui consideravelmente, prejudicando esse processo de regeneração natural.A biotecnologia possibilitou a potencialização desse sistema naturalmente existente.

As células tronco puderam ser isoladas e manipuladas in vitro para mimetizarem esse processo natural. Quando aplicadas as células tronco são atraídas para a lesão e contribuem para a restauração do tecido lesionado se diferenciando em células saudáveis do órgão comprometido. Além disso, as células secretam inúmeras biomoléculas que permitem ações importantes na recuperação da lesão, como a capacidade de produzir novos vasos sanguíneos, atenuar a fibrose, evitar a morte celular programada e exercer ação anti-inflamatória e imunossupressora, além de estimularem as células tronco do próprio micro ambiente.

Atualmente, as Células Tronco podem ser utilizadas para tratar patologias como doença renal, artrose, fratura óssea, lesão na medula espinhal, lesão de tendão e ligamento, sequela neurológica de cinomose, aplasia/hipoplasia de medula óssea, doença hepática, úlcera de córnea, ceratoconjuntivite seca entre outras. No entanto, o animal deve ser devidamente avaliado para saber se está apto a receber a terapia e se realmente tem indicação de tratamento.