Ortopedia Veterinária

Atendimento especializado no aparelho locomotor, ou seja, em doenças que acometem os ossos, músculos, ligamentos, articulações etc.​

Os principais sinais que devemos observar para solicitar atendimento especializado em ortopedia são:

  • Animal mancando, dificuldade de apoiar algum membro, ou quando apoia não descarrega o peso: podem ser fraturas, luxações, displasias, lesões ligamentares ou musculares.
  • Em casos de traumas, quedas, batidas onde há comprometimento do caminhar, correr, se movimentar normalmente, urinar ou defecar.
  • Animal ofegante, não consegue ficar muito tempo de pé, animal senta ou deita constantemente, tenta se esconder, animal choroso, animal ficou agressivo e não deixa ser tocado, animal chora ou grita ao pegar no colo.
  • Paralisias em geral ou doenças sistêmicas que levem a alterações locomotoras.



Principais indicações:

  • Problemas de Coluna
  • Fraturas
  • Luxação de Patela
  • Displasia Coxo-Femoral
  • Ruptura de Ligamento
  • Lesões Tendineas e/ou Musculares
  • Lesão de Menisco
  • Necrose da Cabeça do Fêmur
  • Paralisias em geral
  • Perdas Musculares
  • Artrose

 

Problemas Ortopédicos mais atendidos:​

LUXAÇÃO DE PATELA

A luxação de patela pode se apresentar em diferentes graus variando de 0 (normal) até 4 (severa/grave). Normalmente acometem cães de pequeno porte, mas podem ser diagnosticado em cães de médio, grande porte e também em gatos.

São causadas por traumatismos e por alterações congênitas (maioria das vezes).O diagnóstico é feito pela avaliação clínica e exame radiográfico.

 

​​
DISPLASIA COXO-FEMORAL

Classificada como uma patologia hereditária, a displasia coxo femoral se apresenta em diferentes graus variando de A (normal) até E (grau severo). Acometem principalmente cães de raças grandes, mas podem ocorrer em cães de pequeno porte e em gatos.

O diagnóstico é feito pelo exame clínico e radiográfico. O exame radiográfico é determinante para estabelecer o grau de displasia.

O tratamento pode ser clínico ou cirúrgico, sendo assim, o tratamento clínico visa o controle de dor crônica e o ganho de massa muscular, ele pode ser feito com o uso de medicações, fisioterapia, hidroterapia, acupuntura, ozonioterapia entre outros.

O tratamento cirúrgico visa não só o controle de dor, mas também minimizar o desenvolvimento da osteoartrite (OA), que é uma consequência grave da displasia coxo femoral.


RUPTURA DE LIGAMENTO

A insuficiência do ligamento cruzado acomete cães de todos os portes e idades e podem ocorrer também em gatos.

São causadas por traumatismos e processos degenerativos da articulação do joelho, algumas condições encontradas no joelho podem acelerar e predispor a lesão ligamentar. O diagnóstico é feito pelo exame clínico e radiográfico.


HÉRNIA DE DISCO

A hérnia de disco em cães ocorre principalmente em animais condrodistróficos, observado em raças como o daschund, shih tzu, lhasa apso, etc. A hérnia pode ser encontrada nas regiões cervical, tóraco lombar, lombar e lombo sacra, ela pode ter origem traumática, mas na maioria dos casos, o processo é degenerativo, ou seja, há um envelhecimento do disco intervertebral levando a herniação com mais facilidade.

O tratamento pode ser clínico ou cirúrgico e o diagnóstico é feito pela avaliação clínica e pelo estudo de imagem.


DEFORMIDADES ANGULARES

As deformidades angulares independem de raça, espécie ou tamanho do animal. Podem ocorrer nos membros torácicos (pata da frente) ou membros pélvicos (pata de trás). As causas são variadas: má consolidação de fraturas, traumatismos em linha de crescimento e devido alterações congênitas.